Notícias Pet

Pets também têm câncer de mama

By  | 

Outubro chegou com a tradicional campanha sobre o câncer de mama. Mas não são só os humanos que precisam ficar atentos: infelizmente, esse câncer vem aumentando entre os peludinhos. Por isso, seus tutores precisam ficar atentos aos pequenos sinais para que o tratamento seja iniciado o mais rápido possível. Só para se ter uma ideia, o Conselho Federal de Medicina Veterinária estima incidência de 45% de câncer de mama em cadelas e de 30% em gatas. Os machos podem ser afetados, mas em escala muito menor.

Segundo a veterinária e gerente Técnica de Clínicas da Petz, Karina Mussolino, os principais sintomas são:

  • caroço na região das mamas,
  • inchaço,
  • dor,
  • secreção,
  • odor desagradável,
  • feridas,
  • falta de apetite,
  • vômito, e
  • apatia.

“Para confirmar o diagnóstico, o veterinário poderá pedir um exame citológico do tumor (punção com agulha fina) ou histopatológico (biópsia). Dependendo do tipo do câncer, o tratamento pode ser realizado com cirurgia, radioterapia, quimioterapia ou eletroquimioterapia. Mas a cirurgia e a quimioterapia são os meios de tratamento mais utilizados”, comenta a veterinária. A profissional ainda explica que a quimioterapia tem efeitos colaterais, como náusea, apatia e perda de peso, entre outros.

Dra Karina lembra que a castração ainda é o método mais eficaz de prevenção. “Embora não acabe completamente com os riscos de que o problema se desenvolva, o procedimento é a melhor forma de prevenção, já que diminui consideravelmente as chances desta e de muitas outras complicações ao longo da vida dos pets”.  E, de quebra, contribui para reduzir o número de cães abandonados nas ruas.

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>