Mundo Pet

Seu pet também pode doar sangue

By  | 

Quem já precisou ou teve alguma pessoa próxima nessa situação, sabe o quanto os bancos de sangue são necessários e, muitas vezes, escassos. E essa é mais uma semelhança nossa com os peludos em termos de saúde. Cães e gatos também podem precisar de sangue para transfusão e muitos veterinários sofrem para manter as bolsas em quantidade suficiente e entre os motivos que podem fazer o pet precisar de sangue estão cirurgias diversas, acidentes, como atropelamentos, e até doenças causadas por carrapatos. A boa notícia é que, assim como você pode fazer a diferença para as pessoas, seu bichinho também pode se tornar um doador de sangue.

Para doar, tanto os cães como os gatos devem estar saudáveis, vacinados e vermifugados, ter entre 1 e 8 anos de idade e as fêmeas não podem estar prenhes ou mesmo no cio. Os cães ainda devem ter peso maior ou igual do que 25 quilos, mas sem ser obesos e ser dóceis e tranquilos, pois não é recomendado sedá-los durante o procedimento. Já os gatos precisam pesar a partir de quatro quilos e costumam ser sedados, por serem mais inquietos.

De acordo com a veterinária da Chanelle Pet Boutique, Bianca Pechinin, os pets também passam por exames antes de se tornarem doadores. Para os cães, são feitos testes teste para erliquiose, dirofilariose, doença de Lyme, anaplasmose, brucelose e leishmaniose. Os gatos, por sua vez, fazem hemograma e sorologia para o vírus da leucemia felina (FELV) e para o vírus da imunodeficiência felina (FIV). Com os exames em ordem, é feita a raspagem dos pelos do pescoço, na região da jugular e após a doação, os cães são liberados para ir para casa e se alimentarem normalmente. Com os gatos, é necessário aguardar que eles voltem da sedação.

Tipagem sanguínea
Assim como os humanos, cães e gatos também têm tipos diferentes de sangue. No caso dos cães, a tipagem é feita por um sistema chamado DEA, que é a sigla para Antígeno Eritrocitário Canino. Eles estão divididos em DEA 1 e seus subtipos DEA 1.1, 1.2 e 1.3, DEA 3, DEA 4, DEA 5 e DEA 7. Já os gatos são mais simples. São apenas três tipos sanguíneos divididos em A, B e AB. Porém, diferente dos humanos, não existe o doador universal. Os pets podem receber sangue apenas de outros bichinhos compatíveis, portanto é muito importante criar essa consciência em seus tutores. Sendo assim, se o seu pet se encaixa nos parâmetros acima, informe-se como o veterinário dele sobre como fazer para torna-lo um doador de sangue. Seu peludo pode salvar uma vida.

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>